quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Morte na estrada

Uma noticia de um jornal diário despertou os meus sentidos.

Diz que "Os acidentes nas estradas portuguesas provocaram 629 mortos desde o início do ano, menos 13 que em igual período de 2008... In DN Online".

Embora sejam menos 13 mortes, não deixa de ser impressionante, a quantidade.
Quem conduz, sabe que, com as graves infracções que se cometem na estrada, não é dificil que estes números, ocorram.
Esta situação é muito grave e resulta essencialmente do não cumprimento das normas e regulamentos de trânsito.
Como não pode deixar de ser, deve-se essencialmente à falta de cultura e educação dos nossos cidadãos, o que é uma pena.

Faço um apelo, para que os condutores, cumpram as normas do trânsito e tenham um comportamento tranquilo e simpático, durante a condução, deixem a agressividade e o "chico-espertismo" de parte e colaborem na diminuição de acidentes e mortes nas estradas.

3 comentários:

Anónimo disse...

Realmente só posso dizer uma coisa se tal me for permitido. As pessoas cada vez mais ficam por exemplo na cama "... ai é só mais um bocadinho..." depois atrasadas para os seus empregos é sempre a correr, por isso tanta falta de respeito pelas regras, pelos outros e sempre esse tal chico-espertismo(diga-se de passagem uma expressão engraçada)de tal forma que os resultados estão á vista. Concelho cá do rapaz divirtam-se mais ao fim de semana e nada á semana...

Anónimo disse...

Notícia de jornal…
É de lamentar não sair todas as notícias no jornal, talvez assim as pessoas poderiam ver melhor a quantidade de acidentes ocorridos na estrada.
De lamentar também que esse número não corresponder há dura realidade porque na verdade só fala das pessoas que morrem na hora do acidente, muitas mais morrem depois do acidente e essas não fazem parte das estatísticas.
Seria bom, as pessoas aprenderem a se respeitar e a respeitar os outros seria uma grande ajuda para diminuir a sinistralidade e tudo mais.
Ass:Butterfly

WELLINGTON disse...

Na minha opinião, o que falta é as leis serem cumpridas. A impunidade incentiva os alcoolizados e os "espertinhos" a continuarem agindo da mesma maneira (infringindo as leis).
Por outro lado, temos também a falta do BOM SENSO (parece que desapareceu completamente da "praça"). Vemos, quase que diariamente, notícias de atropelamentos (por exemplo) em que o motorista está visivelmente embriagado mas por se negar a fazer o teste do "bafômetro", acabar sendo absolvido. RIDÍCULO!!!!